quarta-feira, 24 de junho de 2009

Suspiro de merdas - Cap.2

DESCULPA? NÃO OUVI BEM….
Ela há coisinhas que me vão aos nervos!
Com ou sem razão…
Apresentava-se mais um dia de calor sufocante, à saída do trabalho corri para o carro, liguei-o e nem esperei pelo baixar da rotação, arranquei que nem louca, cega a um destino exclusivo – festa de final de ano da minha mais que tudo – lá vou eu contente dentro de um ferro a vapor, o tal, o meu carro sem ar condicionado! Sorriso instalado numa cara preocupada em chegar. Conduzo e penso no telefonema da hora de almoço… Perguntou-me ELA ao telefone:
- Também posso ir à festa? Como é para a família em geral…
(Sorriso amarelo) - Sim claro, que podes, é para toda a família ( ...)
Mas quem é a família em geral? Mais uma certeira cagadela! ELA chegou primeiro! E quem chega cedo têm lugar à sombra! …lá estava ELA desde a hora exacta, sentada numa das primeiras filas de sombra, ar soberano fintando com orgulho tudo, todos e a mim! Olhar no entanto peritamente escondido por detrás de umas gigantescas lentes de sol Versace – abri um sorriso carregado de amor à minha princesa que já se encontrava no palco, lancei-lhe beijos com as minhas mãos, mas a sua mãozinha retribui um único beijo e mostrou-se mais preocupada em revelar a surpresa, com o seu dedinho esticado assinalava contente a presença inesperada da ELA, da Madrasta – viro a cara dirijo-me à personagem que é a referencia simbólica do chic na vida da minha cria. Depois sim, vem-me o segundo sério nervo, ao chegar junto a ELA, que prontamente se levanta, pergunta se eu me quero senta? Eu? Sentar? Agradeço a gentileza hipócrita de quem em jeito alegórico me relembra numa simpatia cínica de quem chegou primeiro, logo tem lugar, O LUGAR!
- Não! Fico bem em pé!
Esturro ao sol de chapa, agarro o olhar à actuação musical de quem para mim é a principal e a mais linda boneca, aiiii como cresceu… aceno-lhe várias vezes ao longo da actuação, que querem, babei. Afinal o mal não é ELA, sou eu que sou ciosa. É um mal geral, sim é, é a actual sociedade onde vivemos, que medo!!! Temos de saber partilhar os nossos filhos!

1 comentário:

Gaugamela disse...

é assim mesmo... os laços sãos os da tua filha... ela sabe e saberá meter cada um na sua gaveta! Não te preocupes! Mas há gavetas que ela abrirá mais vezes... Mas não te esqueças que a Madrasta também cria laços com ela... Inevitável